segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL!!

Que neste natal, JESUS, o maior e melhor de todos os presentes esteja em sua casa e sua empresa abençoado a todos com paz, saúde e harmonia. 



CDL/PATU
84 3361-2878
84 9979-1049

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Receita libera consulta ao 2º maior lote de restituições do ano

Receita libera 2º maior lote de restituição do IR 


A Receita Federal abriu nesta sexta-feira, 8, às 9h, a consulta ao penúltimo lote do Imposto de Renda 2013 -- e de lotes residuais de cinco anos anteriores. Esta é a segunda maior restituição do ano e somará R$ 2,1 bilhões. Apenas o lote de junho, o primeiro de 2013, superou esse montante: R$ 2,8 bilhões. O dinheiro será depositado no dia 18 de novembro para cerca de 2,1 milhões de pessoas.
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita, ou ligar para o Receitafone (146). Também é possível realizar a consulta por meio de aplicativos para tablets e smarthphones, com sistemas operacionais Android e iOS (Apple).
O exercício de 2013 concentra a maioria das restituições. Ao todo, serão creditados R$ 2,03 bilhões para 2 milhões de contribuintes. O valor já é corrigido pela taxa básica de juros, a Selic, de 5,16% (referente ao período entre maio e novembro deste ano). Já os lotes residuais beneficiam 30.633 pessoas e somam R$ 64 milhões.
As restituições ficarão disponíveis no banco durante um ano. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte deverá procurar qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a central de atendimento (4004-0001 ou 0800-729-0001) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança.
As restituições do IR 2013 são divididas em sete lotes, que vão até dezembro. A data do último pagamento é 16 de dezembro. O Fisco estima que serão restituídos cerca de R$ 12 bilhões neste ano.
O prazo de entrega do IR 2013 terminou em abril, mas isso não impede que o contribuinte corrija erros ou insira informações na declaração já enviada, caso julgue necessário. A alteração pode ser feita a qualquer momento, em até cinco anos, desde que o documento não esteja sob fiscalização.

Fonte: Estadão
Via: MSN

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

FEIRA LIVRE DE PATU FOI ANTECIPADA PARA SEXTA-FEIRA, 01/11


 
Em decorrência do feriado de finados, dia 02 de novembro - sábado, a feira livre de Patu foi antecipada para esta sexta-feira, 01 de novembro. 
Fonte: PatuNews

sábado, 28 de setembro de 2013

CARAVANA CDL PATU

CARAVANA DA CDL PATU EM PARCERIA COM O SEBRAE NO FOMENTA 2013 EM NATAL NO CENTRO ADMINISTRATIVO NOS DIAS 25 E 26 DE SETEMBRO.


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Queda do IPCA aumenta poder aquisitivo da população, diz Mantega

'Consumidores vão ter mais recursos para poder utilizar', disse o ministro. Crescimento da economia será maior no segundo trimestre, acrescentou ele.


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliou nesta quarta-feira (7) que a desaceleração da inflação, captada em julho pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quando o IPCA somou 0,03%, vai aumentar o poder de compra da população brasileira e pode ajudar a impulsionar a economia brasileira.

"[A desaceleração do IPCA] significa que os consumidores vão ter mais recursos para poder utilizar. Haverá uma recomposição do consumo, que tinha caído no início do ano. Portanto, eu espero que, neste terceiro trimestre, tenhamos uma recuperação do consumo varejista. Já observamos que aumentou o consumo nos supermercados. Isso é reflexo direto da queda da inflação e do aumento do poder aquisitivo da população", declarou ele.

Inflação 'sob controle'
De acordo com o ministro da Fazenda, a inflação "caiu bem no mês de julho". "É um dos índices mais baixos para o mes de julho. Mostra que a inflação de alimentos caiu bastante. Puxou [a inflação] para baixo a cesta básica. Caiu muito em várias capitais. E, portanto, mostra que a inflação sempre esteve sob controle. Houve um período em que ela foi acelerada, mas o governo agiu para que ela pudesse cair para este patamar", afirmou, acrescentando que a inflação "não vai atrapalhar a economia brasileira".

Para controlar as pressões inflacionárias, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC já subiu os juros básicos da economia em três oportunidades neste ano, em 1,25 ponto percentual, para 8,5% ao ano. A expectativa de analistas é de uma nova alta, para 9% ao ano, no fim de agosto.

Crescimento da economia
O ministro Mantega disse ainda que o crescimento da economia brasileira terá aceleração no segundo trimestre deste ano, frente aos três primeiros meses de 2013 - quando foi registrada uma expansão de 0,6% - segundo dados do IBGE, abaixo da expectativa dos economistas do mercado financeiro.

"O crescimento do segundo trimestre será superior ao do primeiro trimestre [de 2013]. A atividade econômica foi bem no segundo trimestre. Tivemos um crescimento na indústria, um grande crescimento na agricultura. Não sabemos exatamente o crescimento dos serviços, mas certamente vai ser um crescimento maior do que o primeiro trimestre", afirmou Mantega.

Em sua visão, os números mostram que a economia brasileira está em uma trajetória de crescimento. "O emprego está indo bem. Estamos criando novos postos de trabalho e as empresas estão tendo um lucro um pouquinho maior no segundo trimestre. Eu sei disso por causa da arrecadação do IR que está aumentando também. Eu diria que as coisas estão indo bem", avaliou o ministro.

Mantega acrescentou, entretanto, que a posição do Federal Reserve (bc norte-americano), que sinalizou redução do seu programa de injeção de recursos nos mercados nos próximos meses, "atrapalha o câmbio e causa um pouco de volatilidade". "Então, isso é um dos fatores que está retardando um pouco a nossa retomada de um crescimento mais forte", concluiu.


Fonte: G1
Via: CNDL

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Cadastro Positivo


A concessão de crédito se tornará mais justa. Com o Cadastro Positivo, o bom pagador será valorizado.

O sistema já vigora desde janeiro, mas entra em nova fase de implantação a partir de hoje. Veja os detalhes:
http://s55.me/RmECvaU

em caso de dúvidas sobre o Cadastro Positivo? Ligue para (11) 4063-4700 que SPC Brasil te ajuda!
Funcionamento das 8 às 18h de segunda a sexta-feira.


Fonte: SPC Facebook

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Conheça os palestrantes da XVI Convenção do Comércio e Serviços do Rio Grande do Norte


Reunindo sempre relevantes nomes da política, do empresariado e do entretenimento em geral, com reconhecimento, para abordar temas importantes no cenário estadual e nacional, a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Norte (FCDL-RN) e a CDL Mossoró mantêm a tradição e traz para XVI Convenção do Comércio e Serviços do Rio Grande do Norte um mix de palestras que pretendem atender diversos segmentos da economia potiguar.
Para esta edição, que acontecerá nos dias 16 e 17 de agosto deste ano no Teatro Dix-Huit Rosado, na cidade de Mossoró, a Convenção Estadual leva para a capital do oeste nomes como: Cassiano Arruda (Jornalista), Rodrigo Pimentel (Tropa de Elite), Angela Hirata (Havaianas), Kléber Nóbrega (Especializado em Serviços), Angelina Basílio (Rosas de Ouro), Fred Alecrim (Consultor), André Macêdo (Tributarista) e Astênio Araújo (Consultor).
Conheça um pouco mais sobre estes nomes
Cassiano Arruda (Jornalista)
Formado pela Faculdade de Jornalismo Elói de Souza, a segunda do Brasil, Cassiano Arruda tem uma carreira bastante movimentada. Sua trajetória teve início na agência Vésper Propaganda, em 1963, onde atuou como redator e assistente do diretor Fernando Cascudo. No mesmo ano, Arruda ingressou no jornal Tribuna do Norte, onde trabalharia como repórter, chefe de reportagem e também de redação e editor geral até 1970. Cassiano Arruda atuou ainda no Diário de Natal, onde lançou a coluna Roda Viva, que circulou até 2009, quando passou a ser publicada nas páginas do Novo Jornal – com tiragem de 3,5 mil exemplares diários e dirigidos pelo próprio Arruda.
Rodrigo Pimentel (Tropa de Elite)
Rodrigo Rodrigues Pimentel, mais conhecido como Capitão Pimentel, foi capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Ex-integrante do Bope, hoje consultor de segurança, Pimentel entrou para a polícia com 18 anos e pediu demissão aos 29 anos. Seu primeiro contato com o cinema foi durante a produção de Notícias de uma Guerra Particular. Foi durante as filmagens do documentário Ônibus 174, sobre o sequestro do ônibus 174 no Rio de Janeiro, que Pimentel comentou seu interesse de fazer uma ficção sobre a polícia do Rio, baseados em relatos de amigos e na sua própria experiência no Bope. Nascia ali a ideia do Tropa de Elite.
Angela Hirata (Havaianas)
Angela foi diretora de Comércio Exterior da São Paulo Alpargatas, no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2004. É formada em administração de empresas, com especialização em comércio exterior. Tem vasta experiência na representação de negócios internacionais, vendas e desenvolvimento de mercados. Na São Paulo Alpargatas assumiu o desafio de promover uma expansão internacional. Hoje, os produtos são exportados para mais de 80 países, com posicionamento "top" e ênfase na valorização da marca.
Kléber Nóbrega (Especializado em Serviços)
Consultor, pesquisador, conferencista internacional, professor de gestão empresarial, enfocando temas como serviços, gestão estratégica, gestão da qualidade. É Doutor em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP (POLI-USP); Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Engenheiro Mecânico pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Angelina Basílio (Rosas de Ouro)
Angelina Basilio é formada em Administração de Empresas pela Faculdade FASP (Faculdade de Administração São Paulo). Quando tinha 14 anos a escola foi fundada por seu pai e mais 3 amigos. Os primeiros ensaios foram realizados na rua, em frente casa aonde morava. Participou do primeiro desfile oficial da escola, em 1972, na Avenida São João, como componente de ala.Em 1974, desfilou como 1° porta-bandeira da escola, ostentando o pavilhão oficial. Em 75, 76, 77 e 78 desfilou como destaque de chão. Em 2003, assumiu a presidência em decorrência de um trágico fato, o falecimento de seu pai.
Fred Alecrim (Consultor)
Graduado em Administração de Empresas; Especialista em Marketing e Gestão empresarial; Pós em Pedagogia Empresarial Estratégica; Certificado em Social Media Marketing e Content Marketing. Palestrante e Capacitor da Ponto de Referência; Cofundador da EITA!  Sistemas Apaixonantes; Cofundador da Companhia do Intercâmbio; Criador do blog UaugoMais; Autor do livro UaugoMais: Uau’s pra Ins-pirar você e seu negócio.
André Macêdo (Tributarista)
André Luís Miranda de Macêdo, Advogado e Contador, Pós-Graduado em Direito Tributário e Gestão Pública. Bacharel em Direito e Ciências Contábeis. Sócio da Conta Contabilidade e Consultoria Ltda. Sócio de Macêdo & Fernandes Advocacia Empresarial. Assessor Técnico da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais. Ex-Secretário de Tributação do Município de Natal/RN.
Astênio Araújo (Consultor)
Astênio Araújo é fundador e CEO da Inovai Consultoria. É consultor de empresas, especialista em estratégia, gestão e finanças pelo Amana-Key e pela Fundação Dom Cabral. É professor de estratégia empresarial da pós-graduação da UFRN e Ex-CEO da Alesat Combustíveis.
Inscrições e informações
As inscrições para a XVI Convenção do Comércio e Serviços do RN já estão abertas no valor de R$ 200,00 para os associados as CDL de qualquer município do Estado e estudantes, e R$ 250,00 para não associados. Os interessados já podem entrar em contato com a FCDL/RN ou com a CDL Mossoró, através dos telefones (84) 3211-8842 ou (84) 3422.0300.
Parcerias
A XVI Convenção do Comércio e Serviços do RN é uma realização da FCDL/RN e da CDL Mossoró. Para esta edição, o evento conta com a parceria do Governo do Estado do RN, Prefeitura de Mossoró, Governo Federal, Banco do Nordeste, FIERN.

Fonte: FCDL/RN

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Afif Domingos quer desbrurocratizar abertura e fechamento de MPEs

Ministro anunciou criação de sistema único para pequenas empresas. Entre projetos está CNPJ único nacional e assinatura digital.


O ministro-chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, disse nesta sexta-feira que vai trabalhar para a desburocratização para abertura, fechamento e funcionamento das micros e pequenas empresas no país. Ele apresentou as diretrizes de seu ministério em palestra em evento da Câmara Portuguesa, em São Paulo.

Afif Domingos anunciou a criação de um sistema único digital onde serão cadastrados os 7 milhões de CNPJs de micro e pequenas empresas no país (incluindo quase 3 milhões de Microempreendedores Individuais).

Com esse cadastramento, a intenção é que as empresas tenham um CNPJ único no país (e não um registro estadual e outro municipal).

O ministro afirmou que fechou nesta quinta-feira (18) parceria com o Serpro, que desenvolverá o sistema. “Teremos aí seis meses de desenvolvimento e mais seis meses de implantação em todo o Brasil”, afirmou.  “Tudo tem que funcionar com dados simplificados e únicos e digitalizados, o importante é que todo mundo trabalhe com assinatura digital.”

Afif explicou que essa desburocratização funcionará logo no momento da abertura e fechamento das empresas, que ocorrerão apenas nas juntas comerciais (agora sob responsabilidade de seu ministério), por meio de uma “janela única”.

“[Hoje] Tem que ter CNPJ, licença ambiental, do corpo de bombeiros, da vigilância sanitária, alvará da prefeitura. Para se ter uma ideia, na cidade de São Paulo, 80% dos estabelecimentos não têm alvará. Como funciona? Alguém recebe alguma coisa.”

“A janela únicas servirá para fechar a empresa também. Você apresenta os documentos na junta, a junta imediatamente dá baixa”, diz.

A assinatura digital ajudará, ainda, na concessão de crédito das empresas com os bancos, afirmou.

Exportações
Segundo ele, o portal funcionará também como um “grande catálogo da empresa brasileira”.

Entre os projetos do ministério está, também, estreitar as relações das MPEs com o mercado externo. O ministro estuda a realização de acordo entre países da América Latina, Caribe, países que falam o português na África, além de Portugal e Espanha. “Hoje os acordo são todos por produtos e vamos fazer por porte da empresa.”


Fonte: G1
Via: CNDL

QUE VENDER COM SEGURANÇA? ENTÃO LIGUE PARA CDL PATU. TELEFONE: 84 3361-2878

#‎VenderMais‬ é o que todo comerciante procura, certo? Então conheça nossos produtos. Eles vão aumentar sua rentabilidade e fazer com que você venda mais, e, sucessivamente, com mais segurança: http://s55.me/RmBsfG0


Foto: #VenderMais é o que todo comerciante procura, certo? Então conheça nossos produtos. Eles vão aumentar sua rentabilidade e fazer com que você venda mais, e, sucessivamente, com mais segurança: http://s55.me/RmBsfG0

Fonte: SPC Brasil Facebook
Via: CDL PATU Facebook

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Minha Casa Melhor concedeu R$ 500 milhões em um mês

BRASÍLIA – O novo programa de crédito para beneficiários do Minha Casa Minha Vida, o Minha Casa Melhor, atendeu a cerca de 100 mil famílias no primeiro mês, de acordo com a Caixa Econômica Federal. Nesta sexta-feira, o banco, que é operador do programa, anunciou que foram contratados cerca de R$ 500 milhões nesse período dentro do Minha Casa Melhor, para financiamento para aquisição de móveis e eletrodomésticos.
80% das contratações registradas no mês foram feitas por famílias da primeira faixa do Minha Casa Minha Vida, com renda até 1,6 mil.
Segundo a Caixa, a campanha de divulgação do programa já visitou 515 complexos residenciais, atingindo 138 mil unidades habitacionais. Nos próximos meses, a ação se repetirá em mais 376 empreendimentos, afirma o banco.
O programa foi anunciado em 12 de junho pela presidente Dilma Rousseff. Podem pegar crédito na linha as famílias beneficiárias do Minha Casa Minha Vida que esteja em dia com as prestações. O limite de financiamento é de R$ 5 mil e as prestações são pagas em até 48 meses. A taxa de juros é de 5% ao ano, e as prestações podem ser pagas por boleto bancário ou débito em conta.








Fonte2: O Globo
Via: FCDL/RN

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Pequenos negócios comandam geração de empregos em maio

Resultado é 28% maior se comparado ao mesmo período de 2012


As micro e pequenas empresas foram as responsáveis pela totalidade de contratações do mês de maio deste ano. Enquanto as médias e grandes reduziram seu efetivo em pouco mais de 11 mil pessoas, os pequenos negócios geraram 80.277 vagas de emprego, o que representa crescimento de 28% em relação ao mesmo período do ano passado.

A maioria das vagas criadas em maio foi na região Sudeste, que teve 48.863 novas ofertas, seguida pelo Nordeste, com quase 13 mil novas contratações. “A proximidade da Copa das Confederações pode ter impulsionado as contratações nessas regiões. Tanto Belo Horizonte como Rio de Janeiro, Fortaleza, Salvador e Recife receberam três jogos durante essas duas semanas de competição”, afirma o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Os novos postos de trabalho foram criados por pequenos negócios de diferentes setores da economia. Como no resultado do mês de abril, o setor de Serviços foi o principal responsável pela geração de empregos com quase 35 mil vagas, que representou 43% do total de vagas criadas por essas empresas.

As atividades de comercialização e administração de imóveis, de transportes e comunicações e de alojamento e alimentação geraram juntas 27,5 mil novas vagas. “Os pequenos negócios vão continuar comandando a geração de empregos nos próximos meses e acreditamos que o setor de Serviços continuará a liderar esse bom desempenho das micro e pequenas empresas”, destaca Barretto.

O setor de Agropecuária retomou fôlego e foi o segundo responsável pelas contratações do período, com a geração de quase 21 mil novos empregos. O bom desempenho das culturas do café, da cana-de-açúcar e da laranja, no Sudeste do Brasil, impulsionou essa forte recuperação do setor. Até o momento, maio foi o período que apresentou o melhor resultado do ano na atividade rural. A Construção Civil ficou em terceiro lugar no ranking setorial, com 13.491 novas vagas.

O estudo do Sebrae é promovido mensalmente com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego.


Fonte: Sebrae
Via: CNDL

terça-feira, 18 de junho de 2013

Comércio aprova com ressalvas Programa Minha Casa Melhor

O comércio varejista aprova com ressalvas a iniciativa do Governo Federal de implementar o Programa Minha Casa Melhor, que deve disponibilizar uma linha de financiamento de R$ 18,75 bilhões para a compra de móveis, eletrodomésticos da linha branca e computadores em todo país.
Na avaliação da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), entidade que agrega mais de 800 mil pontos de vendas em todo o território brasileiro, o programa deve alavancar a economia, impulsionando a atividade industrial e varejista brasileira, sobretudo o setor de móveis e eletrodomésticos da linha branca, que atualmente passa por dificuldades.
No entanto, na avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, muitas cidades brasileiras não terão comerciantes capacitados a concluir a venda, tendo em vista que nem todas as empresas possuem credenciamento via Redecard, única operadora autorizada a realizar as transações pelo programa Programa Minha Casa Melhor. “A medida praticamente obriga todos os empresários do segmento a operarem por uma única credenciadora. Acredito que outras operadoras deveriam ter sido credenciadas, com o intuito de aumentar ainda mais a abrangência do programa”, explica Pellizzaro Junior.
Além disso, o líder do movimento lojista explica que a relação de exclusividade com a Caixa Econômica Federal também restringe a capilaridade do benefício. “Para participar do programa, o empresário tem que ser necessariamente correntista da Caixa, que atualmente possui 2.229 agências, sendo que o Brasil possui 5.564 municípios. Quer dizer, outros bancos também poderiam operar a linha de crédito para aumentar ainda mais a efetividade deste benefício”, disse.



Fonte2: Assessoria de Imprensa da CNDL
Via: FCDL/RN

Governo estuda regras que podem reduzir custo do varejo com cartões

Até maio, o Banco Central não tinha poder legal para regular a prestação de serviço de quem atuava no Sistema de Pagamentos Brasileiro


O governo estuda mudanças para regular o setor de cartões de crédito e débito, criar mais concorrência entre as empresas e, com isso, reduzir custos do varejo, o que pode ter impacto na inflação.

Um dos principais pedidos de supermercados, atacadistas e associações do comércio é fiscalizar as taxas cobradas pelas empresas que operam nessa área e antecipar prazos de reembolso.

Até maio, o Banco Central não tinha poder legal para regular a prestação de serviço de quem atuava no Sistema de Pagamentos Brasileiro, mas não era instituição financeira. Casos de credenciadoras (Cielo, Redecard etc.) e bandeiras (Visa, MasterCard). Foi só a partir da medida provisória 615, do mês passado, que o BC passou a ter autorização para entrar nessa área.

Na ocasião, o diretor de política monetária do BC, Aldo Mendes, explicou que a MP é uma norma geral "que traz os conceitos para regular um setor que cresceu e que não estava amparado pelas regras atuais do Banco Central, como inclusive a rede de adquirência dos cartões de crédito e os pagamentos eletrônicos de modo geral, seja pelo celular, seja pela internet."

A MP deve ser regulamentada em 180 dias pela instituição, segundo as condições estabelecidas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional).

"O comerciante paga 2% sobre o valor da compra por operação feita no cartão de débito. E essa operação não oferece risco algum à empresa porque já está garantida, o dinheiro está na conta do consumidor", diz João Carlos Coutinho Devens, diretor do Comitê Meios de Pagamento da Abras (supermercados) e presidente da Associação Capixaba de Supermercados.

A proposta do varejo é mudar a forma de cobrança para um valor fixo.

José do Egito Frota Lopes Filho, que preside a associação dos atacadistas, diz que outro pedido é diminuir o prazo de reembolso do cartão de crédito. "A média internacional para reembolso é de dois dias; no Brasil, 30."

Segundo a Abecs, associação das empresas de cartões de crédito e serviços, o gasto médio no débito diminui ano a ano e, com isso, cai o valor pago em cada operação pelo varejista. Em 2012, foi de R$ 60, e a média cobrada no débito, 1,6% (custo de R$ 0,96 por operação).

Sobre reembolso, diz que os sistemas de negócio no exterior são diferentes. Exemplo: aqui há parcelamento sem juros e quem assume o risco é o emissor do cartão.


Fonte: Folha.com
Via: CNDL

terça-feira, 11 de junho de 2013

CRIADA ASSOCIAÇÃO DOS ARTESÃOS DE PATU


Jaiza Dantas e Maristela Gentil
Foi realizada no último sábado (08) a primeira reunião de artesãos de Patu para a formação da Associação dos Artesãos Patuenses. 
O encontro idealizado pela fundadora  Maristela Gentil, reuniu dezenas de artesãos da cidade, além de representantes o poder público municipal e outras instituições que se comprometeram em apoiar e dar incentivos aos artistas da terra. 
Além dos artesãos, estiveram presentes o secretário municipal de cultura, Júnior Santos, o coordenador do Projovem Trabalhador, Renarle Cezar, Atimar Godeiro, representando a Caixa Econômica Federal, Jaiza Dantas, presidente da CDL local e Cláudio Rosa colaborador.O encontro aconteceu na sede da Câmara Municipal de Vereadores. 
Maristela Gentil lembra e convida todos os artesãos patuenses para participarem no próximo sábado da assembleia geral para escolha do presidente e dos demais membros da associação, que acontecerá na sede da Câmara de Vereadores às 9h.












Fonte: Blog do Campelo